“I need you to make a splash, Sonny”

I need you to make a splash, Sonny. We need to sell tickets.
Image taken from the draft day movie

Creio que todo mundo lembra deste filme, dispensa comentários ou explicações, de longe uma das partes mais legais do filme quando Anthony, owner do Cleveland Browns, chama Sonny, o “general manager” da mesma franquia, para conversar sobre a escolha do draft e pede que ele faça um “splash” no draft porque “people pay to get wet” (pessoas pagam para se molhar).

Eu sei que a cena se referte ao draft em questão mas trouxe a analogia muito legal para o caso do Giants nesta free agency com jogadores dedefesa. Eu acredito fielmente que será através da free agency que o New York Giants irá fazer o “splash” da temporada. Digo isso porque é o setor do time mais carente de toda franquia e exista uma grande oferta de jogadores com grande potencial no mercado, jogadores que podem fazer uma diferença no coletiva como um todo.

Dito isso, inicialmente, é fundamental determinar quais são as needs do time no setor defensivo, são elas:

  • Edge Rusher (OLB em formação 3-4 e DE em formação 4-3);
  • Inside Linebacker;
  • Safety;
  • Cornerback.

Conerback é uma need muito pequena no plantel, vou explicar, ao meu ver, a menor de todas as needs acima citadas, uma vez que o setor é repleto de nomes de qualidade e com potencial de crescimento, ou seja, ainda é necessário da tempo de melhorar a qualidade técnica e tática dos jogadores no setor.

Photo by Sarah Stier/Getty Images

Gostando ou não da atuação dos jogadores na temporada passada, você, caro leitor, também deve levar em conta que nomes como DeAndre Baker (draftado em 2019, vai jogar sua segunda temporada em 2020), Corey Ballentine (idem ao anterior), Sam Beal (draftado em 2018, perdeu a primeira temporada por lesão, então teoricamente está indo para sua segunda jogando de fato), Julian Love (mesmo caso do Ballentine e Baker) e Grant Haley (chegou em 2018 como undrafted) ainda tem algum teto para crescer e serem CB’s confiáveis, eu acredito com essa mudança na staff, estes quatros podem mudar e evoluir, principalmente o Baker que reclamava constantemente do esquema defensivo antigo.

Posteriormente, para fechar uma lista de jogadores que podem impactar o time, utilizando sempre daquela regra de procurar jogadores não tão velhos (máximo dezoito anos) que possam contribuir a médio e longo prazo no time (contrato com prazo mínimo de três anos), verdadeiros lideres que possam transformar a defesa como todo e não serem bons jogadores com atuações individuais

Logo, minha lista ficou assim:

  • Edge: Jadeveon Clowney, Dante Flower Jr, Yannick Ngakoue, Matt Judon, Von Miller, Robert Quinn, Bud Dupree;
  • ILB: Todd Davis, Cory Littleton, Blake Martinez, Joe Schobert, Danny Trevathan e De’Vondre Campbell;
  • SS: Haha Clinton-Dix, Anthony Harris, Justin Simmons, Karl Joseph, Tre Boston e Damarious Randall;
  • CB: Ronadl Darby, Trae Waynes, Kendall Fuller, Brian Poole e Byron Jones.

Iniciando pelos edge’s, vou usar o valor relativo de mercado feito pelo site spotrac, que não é nenhuma mágica, eles simplesmente usam a média dos cinco maiores salários da posição. Entretanto, vou um pouco além, farei comentários pelos stats dos jogadores para tentar chegar em um número mais próximo da realidade possível (se é que isso é possível).

Como eu havia falado, precisamos de jogadores que possam contribuir a longo prazo, sem histórico de lesão e stats na carreira constante, por isso, Jadeveon Clowney, Robert Quinn e Von Miller são imediatamente descartados.

Photo by Joe Camporeale-USA TODAY Sports

Não estou falando que os jogadores são ruins, muito pelo contrário, são excelentes jogadores, mas pegando o Clowney como exemplo, ele tem um potencial tremendo, porém, para atual fase do Giants, é impossível construir um time com mais talentos em outras posições tendo que pagar aproximadamente $ 20.000.000,00 por um jogador apenas três sacks na última temporada e treze QBHits. Isso sem contar o histórico de lesão bem grande que se agravou este ano, foram apenas 11 partidas como titular. Sem dúvidas o Seattle poderá renovar com ele ou outra franquia querendo aquele jogador de defesa que cause impacto para fechar o elenco venha a contratar o Clowney, porém, para o Giants, é impossível.

Restam Bud Dupree, Dante Fowler, Matt Judon e Yannick Ngakoue. Todos estes jogadores são novos (menores que 28 anos), todos tem uma afinidade com nosso esquema tático (se continuar o mesmo) e também não são caros.

Photo by James Gilbert/Getty Images

Começando pelo Dupree, o Pittsburg Steelers tem algumas formações defensivas um pouco diferente dos demais times, lá a defensive line geralmente fica apenas um jogador ou dois com as mãos no chão (sendo dl ou nt), os demais ficam em pé, para ameaçar constantemente a investida, por isso, Dupree mesmo na formação 4-3, continuou seu jogo totalmente em pé, o que certamente acrescenta demais na defesa do Giants como OLB.

Apesar de não concordar com os quase $ 17.000.000,00 que o spotrac estipulou, eu acredito que um jogador com números de 11.5 sacks e 17 QBHits (melhores números da carreira do jogador) deve entender que já é a terceira temporada dele como starter da posição e somente conseguiu números expressivos este ano, isso certamente corta o valor do jogador, logo, se o Giants conseguirem pagar $ 15.000.000,00, principalmente, se for um contrato longo, de preferência com cláusulas de produção e o menor dinheiro garantido para os próximos anos valerá muito a pena. Mas de longe não é meu predileto.

O outro nome que certamente deve estar nos planos do Giants é Dante Folwer Jr, conseguiu números expressivos no ano como 11.5 sacks e 16 QBHits, estes números ficaram abaixo de Za’Darius Smith, Danielle Hunter, Chandler Jones e Cameron Jordan, todos estes recebem mais de $ 14.000.000,00 por ano, o que certamente não pode ser pago ao Folwer, visto que de longe esta foi sua melhor temporada.

Entretanto, o maior agravante que ele é um natural defensive end 4-3, ele é um melhor edge saindo com as mãos no chão, isso me preocupa um pouco, mas caso o preço dele consiga ser menor que este previsto, certamente deveriam ir atrás dele e caberá a comissão técnica cuidar da mudança de posição do jogador.

Photo by Todd Olszewski/Getty Images

Restam então Matt Judon (9.5 sacks e 33 QBHits) e Yannick Ngakoue (8 sacks e 15 QBHits), dois excelentes edges, saudáveis, que estão evoluindo a cada ano. Entretanto, não restam dúvidas, ambos tem afinidade com o plano de jogo do Giants e podem chegar sendo líderes da defesa.

Meu predileto é Matt Judon, mais pela evolução ano a ano que o jogador apresenta e o potencial dele não é ligado integralmente à sacks, também possui QBHits, QBHurries e muita pressão, o jogador é uma máquina. Bastante explosivo e tem uma ótima técnica de pass rusher com as mãos, por isso, fechando por $ 17.000.000,00 no mínimo quatro anos (valor máximo especulado). Nos resta um valor de $ 24.646.300,00.

Na posição, mesmo com Lorenzo Carter, Oshane Ximines e Markus Golden, caso o time tenha a possibilidade de pegar um melhor talento disponível na posição via draft, eu farei sem a menor dúvida porque nos permite abrir cap no futuro.

Avançando para a posição de inside LB, esta posição não é tão cara como dos edge’s, porém, já existe um movimento, ainda tímido, para jogadores dela ganharem acima de quinze milhões, por exemplo, atualmente Bobby Wagner e C.J. Mosley ganham, respectivamente, dezoito e dezessete milhões.

Digo isso porque não tenho o melhor problema em falar que Blake Martinez merece o mesmo ou até mais. São anos de produção em tackles sempre no top 5, o cara é um verdadeiro atleta, esta contratação não sairá por menos de $ 16.000.000,00, pode até renovar com o Green Bay por menos, mas caso vá ao mercado ouvir propostas o valor será alto, o que para o Giants este ano é impossível.

Nos sobra Cory Littleton (134 tackles), Joe Schobert (133 tackles), Todd Davis (134 tackles) e De’Vondre Campbell (129 tackles), todos sem preços estipulados pelo spotrac, porém, considerando a média de tackles por ano com os salários já renovados em situações parecidas com a deles, o quadro geral está entre o valor mais alto com produtividade semelhante é Jaylon Smith com um salário de 12.750.000,00 ao ano e Jordan Hicks com salário de $ 8.500.000,00 ao ano, certamente, é bem razoável ambos ganharem algo entre estes dois, apesar de eu achar que o Joe Schobert deve ganhar até mais que o Jaylon Smith.

Photo by David Dermer-USA TODAY Sports

Todd Davis e De’Vondre Campbell são veteranos na liga com mais idade, porém, seus números evoluíram bastante nas duas últimas temporadas, o que permite serem opções rentáveis e produtivas, considero aqui um contrato longo por menos de $ 8.000.000,00 no mínimo quatro anos.

Diferente do caso de Littleton (desde 2018 com mais de 100 tackles) Joe Schobert (desde 2017 com mais de 100 tackles) que certamente tem mais teto de crescimento e desenvolvimento como jogador, porém, são jogadores que vão buscar salários maiores no mercado, sem contar que o Giants já pagava dez milhões ao Alec Ogletree, bem que eu gostaria de Littleton ou Schobert no time, porém, acho que são dois jogadores de um sonho bem distante da realidade.

Photo by Al Bello/Getty Images

Levando o draft em consideração e o elenco do Giants já contar com David Mayo e Ryan Connelly, eu prefiro pagar menos e escolher um entre Todd Davis e De’Vondre Campbell, pelos números e evolução, acho que Todd Davis irá contribuir mais com o time, portanto, contrataria ele pelo valor máximo de $ 7.000.000,00 com contrato mínimo de quatro anos, aplicando a regra do draft também aqui, existem excelentes nomes que fatalmente devem ser escolhidos.

Photo by Ron Chenoy-USA TODAY Sports

Aplicando os mesmos conceitos para a posição de safeties, certamente nomes como Tavon Wilson, 30 anos, e Devin McCourty, 33 anos, ficaram de fora, porém, não descarto um contrato pequeno e curto desde que seja inferior a $ 7.000.000,00, creio que vale a pena para o Giants, além de ser uma opção mais rentável, certamente serão titulares na posição, muito melhor do que arriscar com inconstantes de Tre Boston, Damarious Randall ou Karl Joseph, por exemplo.

Daquela lista, os nomes mais plausíveis são Ha Ha Clinton-Dix, Anthony Harris e Justin Simmons. Todos jogadores saudáveis que podem contribuir com o time, principalmente, Harris e Simmons, o que estes dois jogaram este ano, não está escrito nem nas estrelas.

Outra posição que não costuma pagar bem, por isso, o Giants tem a necessidade de tirar proveito disso, hoje, os quatro maiores contratos da posição variam na faixa de quatorze milhões, Eddie Jackson, Kevin Byard, Tyrann Mathieu e Landon Collins.

Aplicando as mesmas condições do Landon Collins indo para o Redskins, eu escolheria Anthony Harris, pelo impacto do jogador no elenco, ele é extremamente agressivo e muito tático, o teto que este jogador pode crescer ao lado do Peppers é inimaginável, um contrato de $ 14.000.000,00 por quatro ou cinco anos seria maravilhoso para franquia nova iorquina.

Photo by ELIZABETH FLORES – STAR TRIBUNE

Nos resta um cap de $ 3.646.300,00 para os calouros do draft. Sempre é bom guardar cerca de dez milhões, porém, um não é um valor muito grande que pode ser fatalmente negociado em quaisquer dos contratos feitos aqui, deixar um salário maior para o ano seguinte e um menor neste já solucionaria o problema.

É isso galera, gostaram? Certamente a franquia terá três titulares que vão contribuir muito com o time nos próximos três ou quatro anos. Mas não se preocupem, meu objetivo é montar um time mais completo possível aqui, entretanto, ambos sabemos que o Giants não irá resolver todos os seus problemas de elenco da noite por dia, então contratar apenas dois ou menos jogadores não é o fim do mundo, o importante é que estes poucos jogadores sejam os melhores.

Não se esqueça de comentar e falar o que achou. Fala também se faria diferente e como. Na próxima sexta é sobre o draft, mande seu mock draft pelo twitter ou grupo do whastapp, vou levar em conta as picks de vocês na hora da escolha. Até mais! 🙂